quinta-feira, 26 de março de 2015

Você pede a Deus como realmente gostaria de receber?

Quando queremos algo que estamos precisando desesperadamente, ou aquilo é de grande importância na nossa vida, geralmente pedimos a Deus pra que nos conceda aquele pedido.
Mas já parou pra pensar se as coisas realmente funciona dessa forma?
Primeiramente precisamos entender que viemos neste planeta pra aprender, pra crescer tanto como ser humano na forma física, como também crescer espiritualmente.
E a única forma de fazermos isso, é lhe dando com situações, onde enfrentamos as adversidades, superamos os desafios e tiramos os acontecimentos como aprendizado para levarmos como lição de vida.
Nós seres humanos temos por natureza não valorizar as coisas que vem com muita facilidade em nossas vidas. Por isso só valorizamos algo que consigamos com muita luta, caso contrário descartamos ou cai no esquecimento.
Por isso, nós somos testados o tempo todo, assim sempre quando acontece algo na nossa vida, somos obrigados a pensar refletir e achar uma saída pra determinada situação.
Assim entenderemos a natureza das circunstâncias e saberemos como superar ou lhe dar com aquilo e jamais esqueceremos pois tivemos que nos superar para atingir tal objetivo.
Dessa forma também acontece quando pedimos algo a Deus!
Você acha que se pedirmos a Deus pra nos dar paciência, ele vai fazer que nós nos tornemos pessoas extremamentes calmas e pacientes?
Não!  Deus vai colocar na nossa frente situações onde serão exigidos de nós o máximo e pra que nós trabalhamos a intolerância até nos tornarmos pessoas muito calmas e tranqüilas.
Nós estamos aqui para aprender a superar os desafios e trabalhar nossas fraquezas e conquistar por merecimento.
Como diz o ditado... Aqui se colhe o que se planta.
Pensando nisso, pense bem antes de pedir algo a Deus, você pode não estar preparado para os desafios que vai ter que passar.
Em vez de pedir, procure entender porque algo que você tanto quer ainda não aconteceu na sua vida!
Veja se você é merecedor, se não for faça por merecer.
By: Rony Ferrer
Postar um comentário