segunda-feira, 23 de setembro de 2013

AS ORIGENS DA AROMATERAPIA

Os extratos aromáticos das plantas são usados de forma terapêutica há milhares de anos, e a sua utilização remonta a todas as antigas grandes civilizações.
O Mundo Antigo



Desde os primórdios da humanidade, a fumigação tem sido usada nos rituais cotidianos quanto em cerimonias religiosas como expressão e lembrete de uma sacralidade  que tudo permeia. A fragrância tem sido vista como uma manifestação da divindade na terra, uma ligação entre seres humanos e os desuses, meio e medidor, emanação da matéria e manifestação do espírito.


 A índia, onde os óleos essenciais são usados há milhares de anos, é provavelmente o único no mundo onde essa tradição jamais foi permitida.  Os templos indianos eram construídos quase inteiramente de sândalo para garantir que tivessem uma atmosfera aromática e com uma história de quase 10 mil anos, a medicina ayurvédica é forma mais antiga conhecida de prática médica. O Pen Tsao, o livro médico mais antigo que sobreviveu até os nossos dias, é um livro Chinês sobre ervas  de autoria de Chen Nang, e data aproximadamente de 2800 anos a.C. Ele contém informações a respeito de mais de cem plantas. Além de usar as ervas aromáticas como medicamento, os chineses a utilizavam para mostrarem respeito aos seus deuses, queimando também madeiras aromáticas e incenso com essa finalidade.

Fonte: livro Guia Completo de Aromaterapia ( Joanna Hoare)
Postar um comentário